Mônica Waldvogel.

Mônica Waldvogel é formada em Jornalismo pela Escola de Comunicação e Artes da USP e começou a carreira como repórter de revistas especializadas em agricultura e comércio exterior. A experiência no jornalismo diário começou em 1982, na extinta TV Manchete, em São Paulo, onde atuou como repórter nas áreas de cultura e economia durante cinco anos. Em 1987, a convite da Rede Globo, assumiu a cobertura econômica do Jornal Nacional em Brasília e permaneceu na emissora até 1992.

Neste ano, convidada por Boris Casoy, transferiu-se para o SBT e para a editoria de política. Um novo chamado da Rede Globo, em 1996, trouxe Mônica de volta a São Paulo para assumir o posto de editora-chefe e âncora do Jornal da Globo. No ano seguinte, exerceu as mesmas funções no Jornal Hoje, no Rio de Janeiro e, mais tarde, no Bom Dia São Paulo e na seção paulista do Bom Dia Brasil.

Na Rede Globo, participou do projeto Brasil 500 Anos e, na Globo News, atuou como entrevistadora e apresentadora do programa Sem Fronteiras , sobre política internacional. Na Record, nos anos de 2001 e 2002, foi editora-chefe, âncora e comentarista do telejornal Fala Brasil. Como produtora independente, realizou e participou como entrevistadora do talk- show Dois a Um, exibido pelo SBT. Idealizadora do programa Saia Justa exibido pelo Canal GNT, atuou durante 11 anos como responsável pelo conteúdo editorial, apresentação e mediação do debate. Também colabora, como articulista, em diversas publicações e jornais. Na Globo News em março de 2006, assumiu a bancada paulista do Jornal das Dez. Em 2008 foi convidada para atuar como apresentadora e entrevistadora do programa “Entre Aspas” um programa de debates ao vivo.