Fabio Sicilia

Fabio Rezende Sicília, filho de um italiano com uma mineira, Fábio Sicília se declara mineiro de nascimento, paranaense de registro e paraense de coração.

Chef de cozinha por vocação e empresário por profissão, sempre esteve diretamente ligado a restaurantes, herdando a grande paixão dos pais pela culinária e a responsabilidade de manter vivos o sonho e o negócio.

Com os pais aprendeu: “invista tudo no mais importante – as pessoas, o cliente, a equipe e, principalmente em você, para se tornar capaz de satisfazer a todos, não com olhos comerciais mas, acima de tudo, como gente. O sucesso existe nas conquistas que se pode compartilhar”.

Além do conselho, Fábio buscou o melhor que podia tecnicamente em estágios na Itália, na França e, principalmente, no Brasil. Trocou o laboratório do Curso de Engenharia Química pela cozinha do restaurante da família, construído pela mamma Jussara para homenagear o patriarca Giuseppe Sicília, que foi a inspiração ao nome do restaurante: Dom Giuseppe.

E aí está o restaurante Dom Giuseppe, valorizando Belém, numa forma de agradecimento à calorosa acolhida que a cidade deu à sua família.

Frequentou as melhores escolas de Gastronomia como a Cordon Bleu, na França e o Italian Culinary Institute for Foreigners (ICIF), na Itália, onde se formou Chef Master. Fábio ministra aulas, cursos e palestras na área de alimentos e bebidas.

É presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Seccional Pará (ABRASEL-PA).

É colaborador e autor da coluna “Fábio Sicília Gourmet”, do jornal “O Diário do Pará”; suplente da diretoria da Associação Comercial do Pará (ACP-PA); coordenador da Câmara Setorial de Alimentação da ACP-PA; líder e fundador do Conviviun Amazônia e do Slow Food (movimento internacional de preservação da cultura e hábitos gastronômicos).

Sócio proprietário e chef do restaurante Dom Giuseppe, eleito pela revista “Veja” (Guia Belém), pelo segundo ano consecutivo (2005-2006) como o melhor “restaurante italiano e melhor restaurante da cidade”, além de acumular o título de “a melhor carta de vinhos” e por mais uma vez “melhor chef”.

Uma vitória, em fim, em cinco tempos: acreditando na troca do “eu” por “nós”; empreendendo com a implantação de tecnologias do primeiro mundo; colaborando com foco na força de trabalho da mão-de-obra local (em vez de importar); expressando o talento paraense e conquistando espaços na mídia nacional e internacional e, por fim, acreditando no sonho.

Palestra sobre vinhos e sommelier.

Prêmios Chef Fabio Sicilia:

· Jovem empresário do ano (2000) – título concedido pela Associação Comercial do Pará (ACP).

· Mérito Santos Dumont – concedido pelo Ministério da defesa, por serviços prestados à Força Aérea Brasileira, na área de segurança alimentar (2001).

· Comenda “Francisco Caldeira Castelo Btanco” – concedida pelo Prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (2002).

· Reconhecido pela Accademia della Cuccina como chef master.

* ONU (Organização das Nações Unidas).